Treinamento de porteiro em 10 passos

O porteiro é a chave de acesso de todas as pessoas que entram e saem do prédio ou condomínio e ter um treinamento de porteiro adequado é essencial para a segurança do local. Ao abrir a garagem e portão principal deve-se ter um cuidado redobrado para que não caia em armadilhas de ladrões e assaltantes.

Existe uma série de procedimentos que devem ser seguidos no treinamento de porteiro para que os moradores se sintam mais seguros em relação à portaria. A atenção é fundamental para essa profissão.

Como fazer o treinamento de porteiro corretamente?

Primeiramente, deve haver uma boa relação entre o porteiro contratado e o síndico do condomínio, para que em caso de qualquer irregularidade o síndico seja avisado. Com isso, deve-se fazer uma supervisão do trabalho periodicamente e um treinamento de porteiro para recapitular os procedimentos mensalmente. Não só com o síndico, os porteiros também devem manter uma boa relação com os moradores do condomínio para que também estejam cientes de que as regras devem ser seguidas.

Algumas orientações para o treinamento de porteiro do seu condomínio:

1- Controle de moradores

Deve haver uma lista com o nome e a cor, o tipo e a placa do carro de cada morador que deve ser checada sempre que for abrir o portão da garagem.

2- Cadastro de visitantes

Na chegada de um visitante, o correto é que o deixe entrar apenas depois da aprovação do morador por meio de um interfone e, assim, cadastrá-lo com nome, documento, horário de entrada e saída do condomínio e apartamento ou nome do morador visitado. Esse procedimento somado a um sistema de cameras de segurança permite o maior controle sobre a circunlação de pessoas no condomínio. Nunca deverá permitir a entrada de algum estranho sem a autorização de um condômino ou do síndico.

3- Entregadores

O ideal é que o morador vá até a portaria para pegar a entrega, mas se não for possível, também deve haver o cadastro do entregador com nome, empresa que trabalha e o nome ou apartamento do morador que ele vai fazer a entrega.

4- Empregados externos

No caso de alguma requisição de serviço externo para o condomínio, o síndico deve avisar ao porteiro e cadastrar o indivíduo com os horários de entrada e saída do condomínio e o serviço que está sendo prestado.

5- Ética

Sempre tratar as pessoas igualmente com respeito, discrição e ter respeito com o sigilo e a privacidade dos moradores. O porteiro não deve ficar comentando sobre a vida dos moradores e evitar comentários sobre assuntos que não tem relação com a portaria.

6- Recebimento de correspondências

Após receber cartas ou encomendas, mantê-las na portaria até o morador ir buscar ou entregar a ele quando entrar no condomínio. No caso de encomendas, deve avisa-los assim que chegar, pois pode haver urgência.

7- Mudanças

Só deve ser permitida quando o condômino avisar e permitir a entrada dos funcionários que auxiliam na mudança por escrito.

8- Ausência

Oriente seu porteiro a nunca sair do posto, a não ser em situações emergenciais como no caso de prestar socorro a algum morador. No caso do porteiro precisar sair em outra situação qualquer, deve chamar outro funcionário com treinamento de porteiro para substituí-lo na vigília.

9- Livro de ocorrências

Em todo o fim de turno, o porteiro deve escrever no caderno de ocorrências o que aconteceu durante o turno.

10- Limpeza

O porteiro deve manter o seu ambiente sempre limpo e organizado.

A Ser-Tel é especializada em segurança eletrônica. Entre em contato conosco, peça um orçamento para melhorar a segurança de seu condomínio e fique por dentro de serviços como: cftvpabx e cabeamento estruturado!