Deise Mury comenta o mercado de segurança eletrônica

O mercado de segurança eletrônica está em constante mudança. Sempre com o objetivo de atender às necessidades dos clientes e cumprir seu papel de protegê-lo, os prestadores deste serviço, em sua maioria, estão sempre inovando em busca de melhorias.

Em nossa entrevista com a diretora executiva da Ser-Tel, Deise Mury, tratamos sobre os mais diversos assuntos que envolvem esse mercado. Na primeira parte, falamos um pouco sobre como o setor está passando por este momento de crise e quais são as expectativas da segurança eletrônica para 2017.

Nesta segunda parte, conversamos um pouco sobre como os profissionais do ramo lidam com as mudanças neste setor e sobre os principais erros cometidos por quem realiza estes projetos. Acompanhe a seguir:

Mercado de segurança eletrônica, por Deise Mury

segurança eletrônica

Ser-Tel: Muitas pessoas alegam desemprego de profissionais de segurança por conta das câmeras e demais equipamentos eletrônicos. Isso procede? Como podemos lidar?

Deise: Essa discussão em torno do que conhecemos como “desemprego estrutural” é bastante polêmica, entretanto não podemos negar o fato de que a tecnologia tem sido responsável pelas inúmeras transformações sociais e econômicas ocorridas ao longo dos últimos anos, marcando a era da globalização. Defendo a opinião de que a tecnologia não veio para tomar o lugar das pessoas, mas sim para ajudar e facilitar a vida de todos nós.

Até certo ponto, é correto afirmarmos que os equipamentos eletrônicos tendem a substituir mão de obra, no entanto, não podemos deixar de levar em conta o fato de que nenhuma automação tecnológica é perfeita por si só. Ela precisa da interação humana para ser criada, operada, aperfeiçoada e reparada, o que de certa forma acaba por contribuir para a geração de novos empregos. Diante desse cenário, nós temos que ser adaptáveis e se apoderar das tecnologias disponíveis, sem medo! Quanto à mão de obra, a tecnologia requer a disposição de aprendizado e atualizações constantes, ou seja, de sairmos de nossa zona de conforto e irmos em busca de mais aperfeiçoamento e especialização profissional. Sendo assim, entendo que a tecnologia contribui significativamente para a melhoria da capacitação dos profissionais de qualquer segmento de mercado, o que impacta, positivamente, no nível de serviço e na qualidade.

Ser-Tel: Qual seria um dos maiores erros cometidos por quem realiza projetos de segurança eletrônica?

Deise: Um dos maiores erros é não atender as necessidades e expectativas dos clientes, e isso é válido tanto para os projetos de segurança eletrônica, como para todo e qualquer serviço prestado, independente do segmento de atuação da empresa. Para os projetos de segurança eletrônica, esse erro é comum quando a empresa dispõe de uma equipe técnica fraca e sem qualificação para realizar os atendimentos propostos. O corpo técnico é a linha de frente da empresa, tendo o contato direto com os clientes. Os resultados que esse contato pode gerar impactarão na percepção de qualidade e satisfação do cliente, bem como no potencial da empresa.

Acredito que todo serviço prestado por uma empresa a um cliente é passível a falhas; que o grande diferencial está em não ter medo de errar e saber como lidar com os erros, quando estes ocorrem. Essas são algumas das principais diretrizes que nortearam a trajetória da Ser-Tel ao longo dos seus quase 50 anos de história, e que fizeram de nós uma empresa pioneira no mercado de segurança eletrônica em todo Brasil e no Rio de Janeiro.

Por sermos uma empresa de tradição no mercado, a qualidade dos nossos serviços é muito importante. Nossa preocupação em minimizar a incidência de erros em nossos projetos de segurança eletrônica é incansável, e nos impulsiona a rever, constantemente, nosso planejamento, os processos de trabalho, a comunicação interna entre as áreas e a capacitação da nossa equipe técnica.

Sem dúvidas, é preciso ter muita atenção na hora de escolher a empresa que irá realizar seu projeto de segurança eletrônica. É necessário ter certeza de que ela é especializada neste serviço e que seus profissionais são muito bem qualificados para tal. A Ser-Tel está há 50 anos neste mercado sempre se preocupando em dar o melhor ao seu cliente. Entre em contato conosco e peça seu orçamento.

Links úteis:

CFTV;

pabx;

cabeamento estruturado;

segurança eletrônica rj;

tag de estacionamento.